PMDB se recusa a votar mudanças na CLT

O PMDB decidiu não votar o projeto que permite que a livre negociação entre funcionários e empregadores prevaleça sobre a lei trabalhista. O partido, que se reuniu com o ministro do Trabalho, Francisco Dornelles, quer que o governo retire a urgência da votação para que o projeto seja mais discutido. Segundo o vice-presidente do PMDB, Cesar Schirmer (RS), se o projeto for colocado em votação hoje, a maioria do partido votará contra.

Agencia Estado,

21 de novembro de 2001 | 15h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.