PMDB reunirá executiva para discutir apoio ao governo

O presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), afirmou, após almoço com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que na próxima semana reunirá a Executiva Nacional do partido para decidir sobre a adesão ao governo federal e que deverá convocar para o dia 28 o Conselho Político do PMDB. "Uma boa parcela do PMDB deseja a integração com o governo", afirmou Temer. Ele destacou que, por enquanto, o compromisso do PMDB com o governo é o de dar apoio às propostas de reformas constitucionais. No almoço de hoje, na residência oficial do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), Lula fez um apelo ao partido para que apóie as reformas. Segundo Temer, os senadores e deputados peemedebistas reiteraram esse apoio. Ao comentar a escolha do senador Almir Lando (RO) para o cargo de líder do governo no Congresso em lugar do senador petista Aloizio Mercadante (SP), Temer disse que é um assunto do Senado e fez a ressalva de que a escolha de Lando não significa que o partido já tenha aderido ao governo. No almoço, Temer fez questão de dizer a Lula que boa parte dos senadores e deputados do PMDB desejam dar um apoio mais sólido ao governo e que, por isso, vai decidir o assunto nas instâncias partidárias. No almoço, Mercadante e o líder do PMDB no Senado, senador Renan Calheiros (AL) apresentaram formalmente Almir Lando ao presidente Lula como novo líder do Governo no Congresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.