PMDB retira de pauta indicação de Luiz Otávio ao TCU

O plenário da Câmara decidiu não votar mais hoje a indicação do senador Luiz Otávio (PMDB-PA) para o cargo de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). A proposta foi retirada por pressão do PMDB, diante da avaliação de que a indicação corria sério risco de ser rejeitada. O presidente da Câmara, deputado João Paulo Cunha (PT-SP), está tentando, agora, colocar em votação a PEC paralela da Previdência (proposta de emenda constitucional que suaviza a reforma aprovada no ano passado).Os partidos da base aliada, porém, estão obstruindo os trabalhos, em protesto contra o não fechamento de acordo que permitiria votar, também hoje, a proposta de emenda constitucional de reforma tributária. O PFL quer votar, ainda hoje, o projeto global de reforma tributária, incluindo o reajuste de um ponto porcentual nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (PFL-BA) disse que o líder do governo, Professor Luizinho (PT-SP), tem que cumprir a palavra que deu ontem à noite, de que seria votada hoje pelo menos a parte referente ao FPM. "O governo está desmoralizado", disse o deputado pefelista. "O PFL e o PSDB devem tomar uma medida drástica contra isso, durante as votações do Orçamento".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.