PMDB pede impeachment de Jaime Lerner

A Executiva e a bancada estadual do PMDB no Paraná protocolaram um pedido de impeachment do governador Jaime Lerner (PFL). Eles baseiam o pedido principalmente nas denúncias de escuta telefônica que teria sido promovida pelo Palácio Iguaçu durante a campanha eleitoral de 1998. A assessoria do governador disse que o pedido é um "ato eleitoreiro, sem qualquer fundamento". Segundo o líder do PMDB, deputado Nereu Moura, as escutas deram vantagem a Lerner nas eleições, quando o governador derrotou o senador Roberto Requião (PMDB) por pequena margem de votos.De acordo com Moura, por meio da escuta, os coordenadores da campanha souberam que uma remessa de jornais oposicionistas estaria indo para o interior. O material foi apreendido. A assessoria do governador disse que essa apreensão foi feita com mandado judicial. Ainda segundo a assessoria, havia vários panfletos difamatórios, o que levou à instauração de um processo na Justiça Federal, em Foz do Iguaçu. O pedido de impeachment será examinado pela Comissão de Constituição e Justiça, com possibilidade de defesa ao governador. Se a comissão entender que é procedente, o processo irá ao plenário, onde dois terços dos votos são necessários para se abrir uma comissão processante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.