PMDB, PDT e PSB lançam frente na eleição de SP

Três pré-candidatos à Prefeitura de São Paulo - Michel Temer (PMDB), Paulo Pereira da Silva (PDT), o Paulinho, e Luiza Erundina (PSB) - decidiram lançar uma frente alternativa na campanha à Prefeitura de São Paulo. A idéia é construir uma chapa única, mas o detalhamento dessa frente só vai ser definido a partir da próxima semana. A idéia da frente tem o aval do presidente nacional do PDT, Leonel Brizola, que está em viagem ao Uruguai e foi consultado por telefone. Com isso, os três partidos (PMDB, PDT e PSB) pretendem se contrapor às três candidaturas apontadas pelas pesquisas como as mais fortes para a prefeitura de SP: José Serra, do PSDB, seguido de Paulo Maluf do PP, e Marta Suplicy, do PT. Michel Temer informou que a articulação com o PDT e o PSB ?já é vitoriosa?. Isto porque o presidente do PDT, Leonel Brizola, e o presidente regional do PMDB, Orestes Quércia, já confirmaram participação na primeira reunião para montar a frente, na segunda-feira, às 15 horas, no Hotel Jaraguá, em São Paulo. A pré-candidata do PSB, deputada Luiza Erundina, vai convidar o presidente do seu partido, Miguel Arraes, para acompanhá-la no encontro. "Eu e Paulinho conversamos hoje, num café da manhã aqui em casa, e a idéia é trabalharmos juntos, porque se pulverizarmos demais o voto, nossa ação não terá significado nenhum", disse Temer. "Precisamos estar juntos para sermos uma alternativa viável para São Paulo", acrescentou. A idéia é não tratar de nomes, por enquanto, para a cabeça de chapa. Juntos, os três partidos teriam 10 minutos diários no programa eleitoral gratuito no rádio e na televisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.