PMDB nega pedido para apadrinhar Temporão na Saúde

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encarregou o ministro de Relações Institucionais, Tarso Genro, de apelar, mais uma vez, ao presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), para que a bancada da Câmara aceite apadrinhar a indicação do médico José Gomes Temporão para ministro da Saúde. O apelo do presidente foi feito na conversa que Tarso teve nesta terça-feira, 13, com Temer e o líder do PMDB na Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), mas ambos rejeitaram a idéia. A bancada do PMDB na Câmara aceita ter de volta o Ministério da Saúde apenas se tiver condição de indicar o titular. O partido quer um equilíbrio entre Câmara e Senado na indicação de ministros: duas pastas para cada bancada. Por isso, se Lula não conseguir convencer os deputados sobre Temporão, terá que abrir mão de mais um ministério para o PMDB. Por enquanto, os deputados têm nas mãos o Ministério da Integração Nacional, prometido a Geddel Vieira Lima. O quinto ministério agora reivindicado pelo PMDB é o da Agricultura. Tarso aproveitou o encontro com Temer para pedir empenho ao partido para evitar a abertura da CPI do Apagão Aéreo. O relator do recurso sobre a CPI que tramita na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara é o peemedebista Colbert Martins (BA), que deixou há poucos dias o PPS e entrou no PMDB, em articulação do deputado Geddel Vieira Lima (BA). Temer adiantou a Tarso que o relatório de Colbert vai no sentido de arquivar a CPI.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.