PMDB não vai recorrer de arquivamento de processo contra ACM

O PMDB não vai assinar recurso contra a decisão da mesa do Senado que, na quarta-feira passada arquivou processo contra o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) por quebra de decoro parlamentar. A informação foi prestada à Agência Estado pelo líder do partido no Senado, Renan Calheiros (AL). Ele argumenta que um eventual apoio do PMDB ao PT, neste caso, seria desautorizar uma decisão da mesa do Senado, cujo presidente é o senador José Sarney, filiado ao partido. "Seria uma desautorização partidária e não teria nenhum sentido. Mais do que nunca, é preciso ter bom senso, equilíbrio.?O líder do PT no Senado, Tião Viana, vai entregar hoje à mesa recursos pedindo que a decisão do Conselho de Ética que aprovou a abertura de processo contra ACM, recomendando inclusive a cassação de mandato, seja apreciada pelos plenários da casa. Essa posição do PMDB é a mesma adotada pelo PSDB e pelo PFL, que também se recusaram a assinar o recurso. Veja o índice de notícias sobre o grampo na Bahia

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.