PMDB não aceita votar hoje MPs do setor elétrico

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros, anunciou no início da tarde, após reunião da bancada, que o partido não tem condições de votar hoje as MPs que tratam do setor elétrico, porque há dificuldades de apoio de parlamentares em relação ao mérito das medidas, sobretudo entre parlamentares do Paraná e Rondônia.Ele citou itens que envolvem a compra de energia velha e energia nova, o repasse de tarifas, critérios de licitação, entre outros. "Não vamos concordar com a votação. Há problemas localizados dentro do PMDB. Precisamos encontrar um caminho que ajude na questão tarifária sem que isso dificulte os investimentos", explicou."Temos de retomar a normalidade votando as matérias, mas votando aquilo que é possível politicamente", respondeu, ao ser indagado se o PMDB não estaria dificultando a chamada "agenda positiva" do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.