Agência Câmara dos Deputados
Agência Câmara dos Deputados

PMDB-MG sugere a Temer deputado Mauro Lopes para Secretaria de Governo

Segundo auxiliares de Temer, Antonio Imbassahy será cortado do cargo na reforma ministerial; Lopes, de 81 anos, renunciaria ao cargo de deputado se fosse escolhido

Igor Gadelha, Brasília

19 Novembro 2017 | 16h30

A bancada do PMDB de Minas Gerais quer emplacar o deputado Mauro Lopes (PMDB-MG) como ministro da Secretaria de Governo. O nome do experiente parlamentar foi levado ao presidente Michel Temer na semana passada pelo 1º vice-presidente da Câmara e coordenador da bancada mineira, Fábio Ramalho (PMDB-MG).

Segundo auxiliares de Temer, o presidente já bateu martelo que trocará o atual titular da Secretaria de Governo, o deputado licenciado Antonio Imbassahy (PSDB-BA), na reforma ministerial que está fazendo. Por ter uma relação próxima com Temer, o tucano pode ser realocado para o ministério da Transparência ou Direitos Humanos.

"A bancada de Minas sugeriu o nome do Mauro Lopes. Levei ao presidente e ele viu com bons olhos", afirmou Ramalho ao Broadcast Político. O peemedebista se reuniu com Temer na última terça-feira (14), um dia após o presidente anunciar que estava articulando uma reforma ministerial.

Segundo Ramalho, Lopes se comprometeu a não ser candidato em 2018, caso seja escolhido ministro. O deputado está no sexto mandato consecutivo na Casa atualmente. Ele já foi ministro da Secretaria da Aviação Civil (SAC) por um mês em 2016 e deixou o cargo na véspera do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

++ Presidente pretende agora ‘fatiar’ reforma ministerial

++ Reforma ministerial será concluída em dezembro, diz nota do Planalto

Além de Mauro Lopes, outro nome cotado para assumir a Secretaria de Governo é o ex-deputado João Henrique Sousa (PMDB-PI). Desde que Temer assumiu o governo, o Sousa preside o Conselho Nacional do SESI. No governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Sousa foi ministro dos Transportes.

Como mostrou o Broadcast Político nesse sábado, Temer já bateu o martelo sobre a nomeação do deputado Alexandre Baldy (Sem partido-GO) para o Ministério das Cidades. Ele vai substituir o deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), que pediu demissão do posto na última segunda-feira (13), desencadeando a reforma ministerial. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.