PMDB fica sem vereadores na Câmara de Curitiba

Absoluto na Assembléia Legislativa do Paraná, com 17 deputados, dez a mais que o segundo colocado, o PMDB, que administra o Estado nas mãos do governador Roberto Requião, perdeu nesta terça-feira o último representante na Câmara Municipal de Curitiba. O vereador Valdenir Dias, que foi eleito pelo PTB, mas migrara para o PMDB em 2005, enviou carta de desfiliação ao diretório municipal. Antes dele, o vereador Felipe Braga Cortes também desistiu de continuar no partido e o vereador Reinhold Stephanes Júnior acabou se elegendo deputado estadual. Em seu lugar entrou Pedro Paulo Costa, do PT.Dias, que é presidente da Federação das Associações de Moradores de Curitiba e Região Metropolitana, alegou desentendimento com a direção da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), nas mãos do PMDB, para sua desfiliação.Ele ainda não decidiu em qual partido entrará. Para o presidente do PMDB no Estado, Renato Adur, a ausência de representatividade na Câmara de Curitiba torna o partido mais atrativo para as próximas eleições municipais e acelera o processo de renovação das lideranças. "Somos o maior partido político e, em Curitiba, temos entre 15% e 20% dos votos. Isto representa pelo menos 180 mil votos na largada e cinco ou seis vereadores eleitos", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.