PMDB está certo de que ficará com Cidades e manterá Rossi na Agricultura

Nome mais cotado para o Ministério das Cidades é o do deputado gaúcho Mendes Ribeiro

Christiane Samarco, O Estado de S.Paulo

30 de novembro de 2010 | 14h55

Depois de duas rodadas de negociações com a presidente eleita, Dilma Rousseff, o PMDB já dá como certo que vai se manter na Agricultura, permanecendo com o ministro Wagner Rossi, e conquistar a pasta das Cidades. O nome mais cotado para o Ministério das Cidades é o do deputado gaúcho Mendes Ribeiro (PMDB-RS). O nome tem a aprovação das lideranças do partido e vai ao encontro da intenção da presidente em 'premiar' um parlamentar que ajudou a manter a maioria do PMDB na base aliada da campanha dela - uma banda dos peemedebistas gaúchos tentou liberar o partido do compromisso de apoiar Dilma, declarando-se neutro na disputa presidencial de segundo turno.

 

Uma fonte da equipe de transição disse ao Estado que "os nomes político-partidários" do ministério ficarão uns dias em observação pública até serem confirmados pela presidente Dilma.

 

Pelas opções negociadas pelo PMDB com Dilma, o partido não terá Moreira Franco na pasta das Cidades. O sinal dessa opção veio com a confirmação de que a presidente aceitou a indicação de Sergio Côrtes para o Ministério da Saúde. Côrtes é, portanto, um nome do Rio e do PMDB de Cabral. "Nesse caso, o partido e o Rio, completaram a cota deles", disse a fonte.

Tudo o que sabemos sobre:
PMDBCidadesRossiAgriculturaPTDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.