PMDB espera garantir comando da área elétrica

Além de garantir o senador Edison Lobão (MA) no Ministério de Minas e Energia, o PMDB quer aproveitar esta semana para exigir do presidente Lula outros cargos importantes. Também vai insistir na nomeação do secretário-executivo de Minas e Energia, para garantir o controle da pasta.Na presidência da Eletrobrás o PMDB quer colocar Astrogildo Quental, indicado pelo senador José Sarney (AP). A da Eletronorte deve ficar com o indicado pelo deputado Jader Barbalho (PA), o atual diretor do Detran do Pará, Lívio Rodrigues de Assis. O partido queria ainda a presidência da Eletrosul, mas esbarrou na resistência da líder do PT no Senado, Ideli Salvatti (SC), que prefere o ex-deputado Jorge Boeira.Os peemedebistas de Minas cobram a nomeação de Jorge Luiz Zelada para a Diretoria Internacional da Petrobrás. E os senadores do partido querem Antonio de Pádua na diretoria de Furnas.A nomeação de Quental para a Eletrobrás enfrenta resistências da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. O presidente interino, Valter Cardeal, é de sua confiança e Dilma trabalha para mantê-lo. Mas o padrinho de Quental é Sarney, que tem muita influência no governo. No total, o setor elétrico deve investir R$ 50 bilhões neste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.