PMDB escala filha de Quércia como porta-voz do pai

Para deixar clara a opção do ex-candidato a senador Orestes Quércia (PMDB) de apoiar Aloysio Nunes Ferreira (PSDB) para o cargo, Andréia Quércia tornou-se porta-voz do partido e começou hoje a aparecer na propaganda eleitoral para defender o posicionamento político do pai. Integrante do PMDB Jovem e com 23 anos de idade, Andréia, chamada por membros do partido como "sucessora de Quércia", gravou participação para evitar o uso político da imagem do pai pelos candidatos ao Senado Romeu Tuma (PTB) e Netinho de Paula (PCdoB).

ANNE WARTH, Agência Estado

15 de setembro de 2010 | 20h34

"Quero fazer um pedido: não usem a imagem do meu pai de forma indevida", afirma Andréia na gravação. "Estou aqui a pedido do meu pai para reafirmar o apoio exclusivo dele a Aloysio Nunes." Ao mesmo tempo, o PMDB tomou medidas jurídicas para impedir que Tuma continue a usar imagens de Quércia que sugerem apoio a sua candidatura. Hoje, o PMDB obteve na Justiça decisão, em caráter liminar, que proíbe Tuma de veicular as imagens utilizadas nos programas dos dias 10 e 13 de setembro.

A aparição de Andréia também ajuda a resolver um problema financeiro para o PMDB. Até ontem, os candidatos a deputado estadual e federal continuavam pedindo, na propaganda eleitoral, votos para José Serra (PSDB), Geraldo Alckmin (PSDB) e Orestes Quércia (PMDB). Uma nova gravação com todos os candidatos a deputado pedindo votos para Aloysio custaria cerca de R$ 300 mil, de acordo com o PMDB.

Faltando menos de 20 dias para as eleições, o partido optou por uma solução mais em conta. Como o pedido de voto para Quércia aparece ao fim de cada inserção, essa parte foi cortada e não será mais exibida a partir de hoje. O cenário de fundo da propaganda dos deputados, em que apareciam imagens de Quércia, também foi modificado com o uso de um editor gráfico.

Para referendar o apoio a Aloysio, os prefeitos do PMDB das cidades de Santos, João Paulo Tavares Papa, e de Araraquara, Marcelo Barbieri, além da vice-prefeita de São Paulo, Alda Marco Antonio, participaram de gravações pedindo votos para o tucano.

Andréia passará a ser a porta-voz de Quércia, cuja imagem na propaganda será cada vez menor ao longo das próximas semanas. Ele continua internado no hospital Sírio-Libanês, onde se submete a quimioterapia para combater um câncer de próstata.

Agenda

Andréia já tem agenda própria. Ontem, assistiu ao debate entre senadores realizado pela TV Gazeta e pelo jornal O Estado de S.Paulo. Amanhã vai gravar participação pedindo votos aos deputados do PMDB. Pouco acostumada à rotina política, ela foi informada hoje sobre sua agenda de gravações. "Mas amanhã é aniversário do meu irmão", lamentou. "Tudo que eu puder fazer para ajudar a coligação eu farei. Eu vesti a camisa", disse.

Contida, sorridente e delicada, Andréia tem o formato do rosto e o olhar do pai, mas não o jeito intempestivo. "Acho pesado o rótulo de sucessora do meu pai. É muita responsabilidade." Por enquanto, afirma que não pensa em se candidatar a um cargo público, nem no Executivo nem no Legislativo. "Se eu eventualmente for candidata... Os dois (poderes) são igualmente importantes, nobres e relevantes", limitou-se a dizer. Sobre o pai, contou que está se recuperando bem.

Andréia diz que seu pai é um exemplo a ser seguido. "Ele sempre nos orientou para sermos corretos e leais com nossos compromissos. É por isso que gravei participação no programa. Achamos que poderia haver uma confusão do eleitor e decidimos mostrar quem ele realmente apoia", afirma. "Foi muito difícil pra ele sair da disputa por uma questão de saúde, mas ele teve a atitude correta e foi coerente. Paciência, ele terá novas oportunidades e eleições para disputar."

Para Aloysio, sobraram elogios da parte de Andréia. "Conheço Aloysio há muitos anos, sempre foi amigo do meu pai. É uma pessoa cheia de conteúdo, vivida, experiente e inteligente. Não tem ninguém melhor para o Senado em São Paulo", diz. "José Serra também é um poço de conteúdo." Sobre Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou ser uma "pessoa maravilhosa". "Me encantei com ele."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.