PMDB e PSDB comemoram "terceira via"

O PMDB e o PSDB no Senado comemoraram a escolha do senador Arlindo Porto (PTB-MG) para disputar, como candidato da "terceira via", a Presidência do Senado. Na avaliação feita pelos principais líderes dos dois partidos, a candidatura de Jader Barbalho (PMDB-PA) teria se consolidado, uma vez que o senador mineiro tem poucas chances de obter votos dentro do PMDB e PSDB, os dois partidos que sustentam a candidatura de Barbalho. As primeiras análises apontam para a manutenção da preferência do candidato do PMDB. "Não vai alterar o quadro", aposta o senador Ramez Tebet (PMDB-MS). A preocupação inicial dos peemedebistas era que a alternativa do PFL fosse a candidatura do próprio presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC) ou do senador José Fogaça (PMDB-RS). Ambos poderiam dividir o PMDB. Diante do fracasso do PFL na tentativa de convencer Fogaça a entrar na disputa, os peemedebistas e tucanos avaliam que o PFL sairá enfraquecido do processo eleitoral no Senado. Além disso, foi obrigado a afastar-se da candidatura própria, por conta das pressões de deputados da legenda. Para o candidato do bloco de oposição, senador Jefferson Peres (PDT-AM), ao escolher o nome de Arlindo Porto, o PFL consolidou a candidatura de Jader Barbalho. "Entregaram a vitória de Jader na bandeja e decretaram a morte de Inocêncio Oliveira", afirmou Peres, numa referência ao candidato do PFL à Presidência da Câmara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.