PMDB discute nesta 4ª candidatura de Garibaldi à reeleição

Ele assumiu a presidência do Senado em dezembro de 2007, quando Renan renunciou para não ser cassado

Rosa Costa, de O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2008 | 16h51

Para conversar sobre a decisão do presidente do Senado, senador Garibaldi Alves Filho  (PMDB-RN), de se lançar candidato à reeleição, a bancada do PMDB no Senado se reúne nesta quarta-feira, às 15 horas. Garibaldi assumiu o cargo em dezembro do ano passado, quando o então presidente da Casa, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), renunciou para não ser submetido a um processo de cassação de mandato por quebra de decoro parlamentar.   Veja Também: Sem Sarney, PMDB quer emplacar Garibaldi Alves no Senado   O líder do partido, senador Valdir Raupp (RO), afirmou que todos os senadores da bancada acolheram positivamente a decisão de Garibaldi, apesar de haver dúvidas quanto à legalidade da pretensão do senador de disputar o mesmo cargo no mesmo período legislativo. "Sou favorável. A bancada toda é favorável. É unanimidade", declarou Raupp.   Já o candidato do PT à presidência do Senado, senador Tião Viana (AC), disse que sua candidatura não foi afetada pela decisão de Garibaldi. "Estou absolutamente tranqüilo. Acho que há ambiente para se construir uma candidatura única. O PMDB vai entender que eu posso representar, neste momento, o equilíbrio partidário da Casa", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
PMDBGaribaldi Alves

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.