PMDB-DF confirma aliança com PT na disputa pelo governo

O PMDB do Distrito Federal confirmou neste sábado a aliança com o PT na disputa pelo governo. A aliança entre as duas legendas foi aprovada por 97 dos 122 votos. O governador do DF, Rogério Rosso (PMDB), que conseguiu inscrever sua chapa na Justiça, obteve 22 votos. Houve ainda dois votos em branco e um nulo.

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

19 de junho de 2010 | 21h02

Rosso foi eleito indiretamente, em abril, para ocupar o lugar do ex-governador José Roberto Arruda, afastado do cargo depois do envolvimento no escândalo de suposta distribuição de dinheiro de propina entre seus aliados, no que ficou conhecido por "mensalão do DEM".

Rosso chegou à convenção do PMDB reconhecendo que seria derrotado e o partido decidiria contra uma candidatura própria e a favor da aliança com o PT. "É um jogo de cartas marcadas. Nós estamos aqui sabendo o resultado", disse, ao lado da vice-governadora Ivelise Longhi (PMDB). Ele criticou a cúpula estadual do partido de ter negado o registro de sua candidatura, obrigando-o a recorrer à Justiça, e acusou a direção do PMDB de se valer a "negociatas" para garantir o apoio à aliança com o PT na convenção de hoje.

No acordo entre o PT e o PMDB, o deputado Tadeu Filippelli ocupará a vaga de vice na chapa encabeçada pelo petista Agnelo Queiroz ex-ministro dos Esportes. A aliança conta ainda com o PSB e com o PDT, que indicarão os candidatos ao Senado, o deputado federal Rodrigo Rollemberg (PSB) e o senador Cristovam Buarque (PDT).

Tudo o que sabemos sobre:
eleição 2010PMDBPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.