PMDB decide amanhã sobre colégio eleitoral

O presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), informou hoje, após reunião com o governador de Minas Gerais, Itamar Franco, que amanhã a executiva nacional do partido vai decidir o número de eleitores que vai participar das prévias internas para escolha do candidato do partido à sucessão presidencial. No encontro de hoje, na residência do presidente do Senado, Ramez Tebet (MS), Itamar defendeu um colégio eleitoral amplo, com cerca de 100 mil pessoas. Temer interveio, afirmando que não era essa a intenção da executiva, mas prometeu, de qualquer maneira, levar aproposta de Itamar ao comando partidário. Pela proposta de Temer, que está sendo elaborada pelo secretário-geral do PMDB, deputado João Henrique (PI), o número devotantes ficaria entre 5.000 e 6.000, excluindo os diretórios municipais. O presidente do partido negou versões segundo as quais estaria tentando, ao propor a diminuição do colégio eleitoral, fazer uma manobra contra a candidatura de Itamar. "Não é manobra, apenas uma proposta para que o universo eleitoral seja extremamente representativo, mas muito aquém deste número defendido pelo governador", disse Temer. Já o presidente do Senado defendeu a posição de Itamar, afirmando que as prévias devem ser realizadas com o maior número possível de representantes, para incluir os diretórios municipais e todos os políticos com cargos eletivos do partido. "Estou convergente com ogovernador, e estou dando esta minha fórmula", disse ele. "Acho que todo esse pessoal - diretórios municipais e detentores de cargos eletivos - deve votar". Itamar Franco não quis dar entrevista hoje. Disse que vai aguardar o resultado de amanhã da executiva para, só então, anunciar sua posição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.