PMDB anuncia nomes para CPI até meia-noite, avisa Renan

Líder do partido no Senado diz que vai usar até o último minuto e que não haverá atraso na CPI da Petrobras

Leonardo Goy, da Agência Estado,

26 de maio de 2009 | 20h08

O PMDB ainda não definiu os nomes dos seus representantes na CPI criada para investigar a Petrobras. O líder do Partido na Casa, senador Renan Calheiros (AL), afirmou nesta terça-feira, 26, após conversar com vários parlamentares do PMDB, que os nomes seriam anunciados ainda na terça. "Vamos usar o prazo até o último minuto. Teremos uma definição até meia-noite, que é o prazo regimental", declarou. O nome ainda não havia sido anunciado à meia-noite.

 

 

Veja Também:

linkSem mais vagas na CPI, oposição obstrui votação de MPs no Senado

linkLula nega interferir na composição da CPI da Petrobras

linkPSDB desiste de pedir 4ª vaga para oposição na CPI

especialO que será apurado pela CPI da Petrobras

 

O senador disse que a discussão sobre a escolha do presidente e do relator da comissão começa amanhã. Em relação aos demais nomes, ele insistiu: "Não haverá atraso no calendário da CPI por causa do PMDB." Quanto à indicação do presidente e do relator da CPI, Renan disse que preferiria que houvesse um acordo. "Se for possível fazer acordo, é melhor."

 

Questionado se a oposição poderia ocupar a presidência da comissão, por exemplo, ele respondeu: "Acho que pode ser, desde que haja entendimento entre os partidos."

 

A oposição, porém, já considera perdida a batalha pelo comando da CPI, tanto que, em retaliação à negativa do governo de conceder à oposição um cargo de comando na comissão, anunciou que o DEM e o PSDB entrarão em obstrução, hoje, contra a votação da Medida Provisória 452, que destina recursos ao Fundo Soberano do Brasil.

 

Outros nomes

 

Apenas PTB e PDT indicaram os nomes dos senadores que farão parte da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. Teoricamente, o prazo para indicação terminaria na terça-feira e, a partir de quarta-feira, caberia ao presidente da Casa, José Sarney, fazer, em um prazo de três sessões deliberativas, as nomeações para as vagas existentes. Mas a expectativa é que Sarney confirme os nomes que os líderes partidários apontem, ainda que após o prazo.

 

A Secretaria-Geral da Mesa divulgou na noite desta terça-feira (26) os nomes dos três senadores já indicados pelos líderes partidários para participar da CPI da Petrobras. Pelo PTB são Fernando Collor (PTB-AL), como titular, e Gim Argello (PTB-DF), como suplente. O PDT indicou Jefferson Praia (PDT-AM).

Mais conteúdo sobre:
CPI da Petrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.