PMDB ameaça votar contra projeto da CLT

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL) disse que seu partido não vai condicionar a votação da proposta de emenda constitucional que prorroga a CPMF à retirada de urgência do projeto que modifica a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Renan informou que o PMDB vai votar contra o projeto da CLT e que já teria comunicado essa posição ao presidente Fernando Henrique. Segundo Renan, a matéria não tem caráter de urgência e que a melhor saída para o governo seria retirar a urgência constitucional do projeto. "Se o governo não retirar a urgência vamos votar contra", disse Renan. A possibilidade de o governo retirar a urgência constitucional do projeto para facilitar a votação da prorrogação da CPMF vem sendo discutida entre líderes governistas e articuladores políticos do Palácio do Planalto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.