PMDB adia reunião sobre reformas

O comando do PMDB adiou de amanhã para o próximo dia 21 a reunião do Conselho Político do partido, convocada para discutir as reformas da Previdência e do sistema tributário. Essa decisão dará tempo ao partido para avaliar as conversações que estão em curso visando à adesão da legenda à base de sustentação parlamentar do governo e submeter uma decisão definitiva sobre o assunto à instância partidária considerada a mais importante do PMDB. No encontro, outros assuntos além das reformas podem entrar na pauta, com uma decisão antecipada da Executiva Nacional, que deverá reunir-se antes do dia 21. Fazem parte do Conselho Político os membros da Executiva Nacional, o presidente do partido, deputado Michel Temer (SP), ex-presidentes do partido, os governadores peemedebistas, o presidente do Senado e os líderes das bancadas do PMDB na Câmara e no Senado. A possível aliança do PMDB com o governo foi detalhada, nesta madrugada, em conversa de Michel Temer com o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, e em outro encontro entre Temer e o presidente do Senado, José Sarney. Ambos serviram como preparação para o almoço de confraternização que reunirá hoje, na casa de Sarney, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva com as bancadas do PMDB na Câmara e no Senado. Do encontro deverão participar, também, ministros encarregados da articulação política do governo, tais como o próprio José Dirceu e os ministros da Previdência, Ricardo Berzoini, e da Secretaria Geral da Presidência, Luiz Dulci.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.