Miguel Schincariol/AFP
Miguel Schincariol/AFP

PM usa bombas de gás lacrimogêneo contra manifestante em frente a prédio de Lula no ABC

Policiais fizeram um cordão de isolamento no local; ex-presidente está no apartamento

Suzana Inhesta e Carla Araújo, O Estado de S.Paulo

16 de março de 2016 | 22h10

Logo após a Polícia Militar (PM) colocar um cordão de isolamento em frente ao prédio de Luiz Inácio Lula da Silva, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, nesta quarta-feira, 16, os ânimos de manifestantes pró e contra o ex-presidente se exaltaram e houve confusão entre os grupos. A PM precisou utilizar bombas de gás lacrimogêneo.

Antes do enfrentamento, os manifestantes estavam trocando apenas palavras de ordem, como "Fora, ladrão" e "Não fui pago para estar aqui". Os militantes a favor de Lula são, em sua maioria, filiados ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Já os contrários ao ex-presidente são moradores locais e curiosos que estavam passando pela rua, que está totalmente fechada. 

A Polícia Civil de São Bernardo também ameaçou estourar bombas contra os manifestantes.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está em sua residência em seu apartamento no ABC paulista, e só irá para Brasília nesta quinta-feira, 17, de manhã para sua posse, segundo fontes ligadas a ele. De acordo com as informações, até o momento, Lula afirmou que pretende participar do evento, mesmo com os protestos contrários a ele.

Por volta das 21h, um grupo de 60 a 70 pessoas se concentrava em frente ao edifício do ex-presidente para prestar apoio a ele. Ouro grupo pessoas fazia panelaço do alto de um pequeno prédio, onde funciona um hospital, ao lado do edifício, contra o ex-presidente. Houve panelaço também dentro do prédio de Lula. O grupo contrário ao ex-presidente chegou ao local mais tarde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.