PM tenta barrar manifestantes em Salvador

A Tropa de Choque e a Cavalaria da Polícia Militar baiana ocuparam parte do campus do Canela, na Universidade Federal da Bahia, para fazer uma barreira na ladeira que dá acesso ao Bairro da Graça, com o objetivo de impedir a continuação da passeata até o Edifício Stela Maris, onde mora o senador Antonio Carlos Magalhães. Mais de 5 mil manifestantes no ato, que pedem a cassação de ACM. Muitas pessoas estão, perigosamente, na ponte que liga o Bairro do Canela ao da Graça, aguardando as negociações com o comando da PM.Deputados estaduais do PC do B e PT entraram em contato com a reitoria da UFBA e o procurador-geral da República, Robério Nunes, para exigir que as autoridades federais retirem a Tropa de Choque do campus universitário. Os manifestantes dizem que querem alcançar a Faculdade de Direito da UFBA, situada exatamente atrás de onde a PM armou a barreira. O prédio da faculdade situa-se logo abaixo da ladeira que dá acesso ao Largo da Graça, onde está o Edifício Stela Maris.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.