PM que acusa Orlando Silva depõe na PF

O policial militar João Dias Ferreira, delator de suposto esquema de corrupção no Ministério do Esporte, foi hoje à Polícia Federal, em Brasília, para prestar depoimento. Em rápida declaração à imprensa, ele disse que vai reafirmar todas as denúncias e informou que, em breve, apresentará as provas que comprometem o ministro Orlando Silva nesse esquema, mediante convênio com ONGs ligadas ao PC do B, partido do qual o ministro faz parte.

VANNILDO MENDES, Agência Estado

19 de outubro de 2011 | 15h45

Dias informou que seus advogados conseguiram ontem autorização da Justiça Federal para ter acesso a todo o material apreendido em sua residência e escritório no ano passado durante Operação Shaolin. Segundo o policial, dentro desse material estariam incluídos documentos, mídias, e "com certeza duas provas cabais" de envolvimento do ministro Orlando Silva nas denúncias.

A Operação Shaolin investigou denúncias de desvio de recursos do Programa Segundo Tempo, coordenado pelo Ministério do Esporte, para ONGs, entre as quais duas organizações criadas pelo policial que receberam R$ 4 milhões em convênios com o Ministério. Foi nessa operação, que o policial Dias foi preso e teve documentos e mídias apreendidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.