PM mobiliza tropa para despejar sem-terra no Pontal

A Polícia Militar vai mobilizar cerca de 100 policiais nesta sexta-feira para realizar o despejo aproximadamente 300 militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) que invadiram, no dia 9 deste mês, a fazenda Sul Mineira, em Presidente Epitácio, no Pontal do Paranapanema. A propriedade pertence à da família Chap Chap. O efetivo da PM local será reforçado com policiais do pelotão de choque do batalhão de Presidente Venceslau. Ambulâncias vão acompanhar o despejo para eventual necessidade de atendimento médico.A liminar foi dada no dia 15 pelo juiz Rogério de Toledo Pierre, da 1ª vara cível da Comarca, em ação de reintegração de posse movida pelos proprietários. Intimados, os sem-terra decidiram permanecer no local.Foram feitas negociações para a desocupação espontânea da área, sem resultados. Antes de executar o despejo, a PM dará oportunidade para que os sem-terra retirem os barracos e saiam da fazenda sem o emprego da força policial. A Sul Mineira, com cerca de mil hectares, já havia sido invadida em abril pelo mesmo grupo. Na ocasião, as famílias deixaram a área horas antes da chegada dos policiais. Em Itu, as 200 famílias do MST que tinham invadido a fazenda do grupo Poliagro Agropecuária, no dia 8 de maio, desocuparam a área nesta quinta-feira, depois de um acordo com a Justiça e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). O órgão conseguiu a cessão de um terreno, pertencente à Rede Ferroviária Federal S/A (RFFSA), para abrigar provisoriamente as famílias. Os proprietários cederam caminhões e ônibus para a remoção dos sem-terra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.