PM invade fazenda e enfrenta Polícia Civil no Pará

Uma quadrilha de policiais militares da ativa e reformados envolvida com a grilagem de terras no sul do Paráenfrentou a bala policiais civis, nesta quinta-feira, na fazenda Aventura, em Santana do Araguaia, a 1.600 km de Belém. Na troca de tiros, saiu gravemente ferido o soldado Edir Carlos Pereira dos Santos. Ele ainda chegou a ser socorrido e levado para um hospital particular do município de Redenção, mas morreu ainda na mesa de cirurgia. O comando da Polícia Militar paraense abriu sindicância para apurar o caso e determinou a prisão de sargentos e soldados envolvidos no tiroteio. A superintendente da Polícia Civil no sul do Estado, Leila Cristian, informou que quatro homens, dos 18 que fazem parte da quadrilha, foram presos e responderão a inquérito por invasão de propriedade, extorsão e resistência à prisão. A invasão da fazenda aconteceu na sexta-feira da semana passada. O gerente da fazenda e seus vaqueiros foram ameaçados de morte, assim como o gado, se o fazendeiro José Carlos Bessa não entregasse R$150 mil aos militares. O soldado reformado, Ozimar Benjamin de Souza, conhecido por "Quarenta", um dos presos durante o confronto, informou que a quadrilha é integrada pelo sargento Antônio Carlos Lima e Silva e pelo cabo Reginaldo Torres Marinho, que fornecia armas e munição parao grupo.Estão foragidos e sendo procurados na região o sargento reformado Laércio Barros e Silva e o soldado Carneiro, conhecido por "Doido", além de outros três homens, identificados apenas como Teixeira, Eudes e Nego Jatobá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.