Isadora Peron|Estadão
Isadora Peron|Estadão

PM impede confronto entre manifestantes pró e contra Dilma em Maceió

Enquanto os petistas gritavam 'coxinhas', o grupo pró-impeachment revidava com 'pão com mortadela', em frente ao centro de convenções onde a presidente iria participar de encontro com empresários

Isadora Peron, enviada especial, O Estado de S. Paulo

05 Novembro 2015 | 17h05

Maceió - Grupos a favor e contra o governo da presidente Dilma Rousseff quase entraram em confronto nesta quinta-feira, 5, em Maceió. A cavalaria da Polícia Militar teve de intervir para evitar que os protestos terminassem em confusão. 

Vestidas da amarelo, cerca de 30 pessoas a favor do impeachment esperavam a chegada da presidente em frente ao Centro de Convenções Ruth Cardoso, onde ela iria participar de uma reunião com empresários de Alagoas. 

Militantes do PT, que estavam na entrada principal do local, vieram ao encontro dos manifestantes e, por serem maioria, conseguiram abafar os gritos de "fora Dilma".

Com bandeiras do PT e do PC do B, os militantes vestidos de vermelho começaram a gritar palavras de ordem como "não vai ter golpe" e "Dilma, guerreira, da pátria brasileira". Enquanto os petistas gritavam "coxinhas", o grupo pró-impeachment revidava com "pão com mortadela".

Os carros que passavam pelo local se dividiram e ora buzinavam em apoio ao grupo de camiseta amarela, ora de vermelha.

No meio do confronto, um senhor com um broche do PT parou para dar um abraço em um outro homem que estava numa cadeira de rodas e pedia o impeachment da presidente. 

No fim, a cavalaria da Polícia Militar separou os dois grupos. Os manifestantes pró-impeachment foram os primeiros a deixar o local. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.