PM de Pernambuco manda dinheiro para colegas de Tocantins

A Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco pretende enviar dinheiro para ajudar os grevistas da Polícia Militar em Palmas. "Estamos em uma crise financeira, mas vamos mandar algo, mesmo que simbólico, para expressar nossa solidariedade", afirmou o diretor de comunicação da entidade, soldado Moisés Filho.Ele disse que a associação está com muitas dívidas desde a greve de 12 dias realizada em outubro do ano passado. "Também estamos sofrendo pressão psicológica e ainda tentamos negociar as punições que o movimento acarretou", observou ele, frisando que a paralisação da PM de Palmas é justa e merece todo apoio.Moisés Filho ressaltou que tem havido distorção do movimento por emissoras de televisão. Segundo ele, o Exército não invadiu os quartéis. "A presença do Exército não significa uma afronta, mas uma esperança de negociação", avaliou.Os policiais militares de Pernambuco - do soldado ao coronel - tiveram neste ano um aumento entre 18% e 28% concedido pelo governo do estado em duas vezes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.