PM de Minas prende 15 integrantes do MST

A Polícia Militar de Minas Gerais (PM-MG) prendeu na noite desta segunda-feira 15 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra(MST). Eles foram detidos em flagrante, durante uma vistoria realizada próxima a umafazenda no município de Tumiritinga, a 50 quilômetros de Governador Valadares, naregião Leste do Estado.A PM encontrou em poder do grupo oito revólveres, quatro carabinas, dois punhais, dois facões e vasta munição. Havia a suspeita de que elestinham a intenção de invadir a propriedade. Alguns integrantes teriam feito parte dogrupo que invadiu a fazenda do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, no ano passado, em Buritis, no noroeste de Minas.No final da tarde desta terça, o advogado dos sem-terra, Pedro Zacarias de Magalhães Ferreira, disse que a juíza da 1ª Vara Criminal de Governador Valadares, Ada HelenaAntunes Torres, havia concedido a liberdade provisória dos acusados.De acordo com a ocorrência da PM, os integrantes do MST estavam em uma Kombi (placa GZH 4903) quando foram abordados. Os militares desconfiaram da quantidade de pessoas no veículo ? ao todo 14 homens e uma mulher. Na busca, os PMsencontraram as armas em um saco. Duas delas estavam com a numeração raspada.O motorista da Kombi, Lucimar Emílio Pereira, não tinha habilitação. Depois de serem autuados na Delegacia Regional de Segurança Pública por formação de quadrilha e porte ilegal de armas, eles foram levados para a Cadeia Pública deGovernador Valadares. A pena prevista nos crimes é de até cinco anos de prisão paracada um.Até o final da tarde desta terça, porém, eles permaneciam separados dos presos comunsda cadeia. O líder dos sem-terra Brasilino Moreira da Silva, de 35 anos, coordenador estadual do MST, negou que eles tivessem a intenção de invadir a fazenda. Segundo o advogado do grupo, que também é vereador do PT em Governador Valadares, as armas seriamguardadas no assentamento 1º de Junho, também em Tumiritinga.O armamento, de acordo com Pedro Zacarias, estava em poder do grupo desde ainvasão, no ano passado, da fazenda Frei Inocêncio, localizada na mesma região.Desde a ocupação da propriedade estaria havendo vários conflitos entre sem-terra efazendeiros. Segundo o advogado dos sem-terra, a juíza ?reconheceu que não procede a acusaçãode formação de quadrilha urbana?. Pedro Zacarias informou que os integrantesdo MST vão responder em liberdade pelo porte ilegal de armas.No norte de Minas, a PM informou que integrantes do MST desocuparam no último sábado a Fazenda Caatinga, a 10 quilômetros da cidade de São Francisco. Os assentados se deslocaram para uma área de 300 hectares localizada às margens doRio São Francisco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.