Plano prevê redução de casos de dengue em 50%

A meta do Plano Nacional de Controle da Dengue (PNCD), apresentado hoje em Cedral, a 430 quilômetros da capital paulista, é reduzir pela metade o número de casos de dengue no País já no próximo ano. O plano prevê também a diminuição em mais 25% nos anos seguintes. Uma das questões priorizadas é o combate ao tipo mais grave da doença, a dengue hemorrágica. Foram 17 casos confirmados até agosto deste ano no Estado.Para evitar que os números aumentem em 2003, 70% dos R$ 4,6 milhões de verba destinada para o combate à dengue pelo Ministério da Saúde serão repassados ao litoral paulista, já que todos os registros da doença ocorreram na Baixada Santista.O representante da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Fabiano Geraldo Pimenta Júnior, diz que o plano prevê a redução do número de mortes ocorrida por febre hemorrágica de 4% a 1%. Por isso, os investimentos estão sendo direcionados aos pontos de maior foco de incidência e ainda, segundo ele, ações estão sendo voltadas para a organização da rede de saúde, para que haja maior rapidez no atendimento.No período da tarde, foram apresentadas experiências que deram certo no combate ao mosquito da dengue e que preveêm um maior envolvimento da comunidade. O secretário de Saúde de Rio Preto, Cacau Lopes, mostrou como o município conseguiu reduzir de 6.781 casos em 2001, para 981 confirmados até agosto deste ano. De acordo com o secretário, uma experiência que deu certo foi a implantação de um projeto piloto no bairro São José do Rio Preto 1. Ao todo, 120 estudantes de 5ª a 8ª série de uma escola pública foram transformados em agentes multiplicadores. Resultado: este ano, apenas um caso foi confirmado no bairro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.