Planalto vê 'surpresa' em prisão de Mantega

Presidente Michel Temer chegou às 3h05 em Brasília dos EUA, onde abriu a Assembleia-Geral da ONU; sua primeira agenda deve ocorrer às 15h

Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2016 | 09h30

BRASÍLIA - A prisão do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega na nova fase da Operação Lava Jato  foi considerada uma "supresa" para interlocutores do presidente Michel Temer, que chegou de viagem às 3h05 desta quinta-feira, 22, da viagem aos Estados Unidos, onde abriu a Assembléia-Geral da Organização das Nações Unidas. Temer descansa nesta manhã no Palácio do Jaburu, de acordo com sua assessoria.

Para hoje, a agenda oficial indica compromisso oficial apenas às 15 horas, quando participa da cerimônia de anúncio da edição de uma medida provisória que reformula o currículo do ensino médio.  Dois dos principais ministros de Temer não estão em Brasília. Eliseu Padilha, da Casa Civil, está se restabelecendo de um mal-estar que elevou sua pressão e indicou labirintite na terça-feira, e Geddel Vieira Lima, da Secretaria de Governo, que tem agenda em São Paulo.

Mesmo sem estar na agenda oficial, Temer deve se reunir hoje, possivelmente no final da manhã, mas o horário ainda não está confirmado, com o jornalista Eduardo Oinegue, que foi convidado para ser porta-voz do governo. Conforme publicado pelo Broadcast Político, Oinegue é um dos membros de um grupo de comunicação informal que já auxilia a presidente há pelo menos três meses e também já colaborou com Temer desde a primeira campanha de vice-presidente. A decisão sobre a entrada de Oinegue no governo depende ainda de acertos finais e muitas conversas entre ele e Temer.

Tudo o que sabemos sobre:
Michel TemerPalácio do Jaburu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.