Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados
Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados

Planalto orienta líderes da base para dar celeridade no processo de impeachment

Segundo parlamentares presentes no encontro com o ministro RIcardo Berzoini, é de atuar para um desfecho o mais breve possível enquanto não há definição do STF em relação ao tema

Erich Decat, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2015 | 16h52

BRASÍLIA - Em reunião realizada nesta quinta-feira, 3, no Palácio do Planalto com lideranças da base aliada da Câmara, o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini, defendeu que o processo de impeachment tenha um desfecho o mais breve possível no Congresso. Novas reuniões para tratar da estratégia do governo estão previstas ocorrer ao longo do dia.

A ideia, segundo parlamentares presentes no primeiro encontro, é de atuar com celeridade enquanto não há uma definição do Supremo Tribunal Federal (STF) em relação ao tema.

Na tarde de hoje, o deputado federal Rubens Pereira Júnior (PC do B-MA) protocolou no STF o primeiro mandado de segurança contra o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. O recurso foi distribuído ao ministro Celso de Mello. A distribuição é feita por sorteio.

O argumento do deputado é que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, deveria ter dado a oportunidade de Dilma apresentar defesa ao Congresso antes de acolher o pedido de impedimento. "Ao fazê-lo sem notificar previamente a presidente para que oferecesse resposta, (Cunha) violou os princípios do devido processo legal, de ampla defesa e do contraditório".

Segundo lideranças da base aliada da Câmara, na reunião realizada com o ministro Ricardo Berzoini também ficou o entendimento de que o governo vai monitorar e atuar diretamente na montagem da Comissão, que será responsável pelo avaliação do processo de impedimento da presidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.