Planalto nega que venda da Delta para J&F tenha aval do governo

Governo ressaltou que não tem participação em decisões de instituições privadas

Agência Estado

11 Maio 2012 | 16h23

A venda da construtora Delta, alvo de denúncias de fraude, corrupção e superfaturamento, ao grupo J&F não teve aval do governo, afirmou nesta sexta-feira, 11, o Palácio do Planalto, em nota. "Em relação às negociações sobre a mudança do controle da Delta Construção, o governo federal reitera que não interfere em operações privadas", diz a nota da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. "São falsas, portanto, as ilações de que a referida operação teve aval deste governo."

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira, 11, o empresário e conselheiro da J&F José Batista Júnior afirmou que o governo foi consultado e deu aval à compra da construtora Delta. "O governo quer que salve a companhia e dê continuidade às obras. Não quer que quebre a empresa", afirmou Batista Júnior.

A nota da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República "alerta que está em curso na Controladoria Geral da União (CGU) processo de decretação de inidoneidade da Delta Construção". "Caso a CGU conclua pela condenação, a empresa estará impedida de ser contratada pela administração pública, nos termos da Lei 8.666 de 1993, com consequências econômicas presentes e futuras". (Rafael Moraes Moura)

Mais conteúdo sobre:
CPI do Cachoeira Delta Construções

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.