Planalto nega que Thomaz Bastos tenha pedido demissão

Diante dos intensos boatos que circularam durante toda a tarde nos gabinetes do governo, o Palácio do Planalto negou que o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, tenha pedido demissão do cargo. Marcio, que passou o dia no Rio de Janeiro, retornou a Brasília e seguiu para o Ministério da Justiça. Boatos de que o ministro da Justiça teria pedido demissão surgiram depois que os senadores da oposição apresentaram requerimento para que Thomaz Bastos prestasse esclarecimentos ao Senado sobre a quebra de sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa. O pedido de convocação do ministro pode ser votado na quinta-feira no Senado. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), teve hoje conversas com alguns líderes partidários para discutir a necessidade de votação de seis medidas provisórias para que seja analisado o pedido de convocação de Thomaz Bastos no plenário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.