Planalto fará mudanças no Ministério do Meio Ambiente

O Ministério do Meio Ambiente vai passar por uma reestruturação, com objetivo de fortalecer, modernizar, atualizar e fortalecer a pasta. Uma nova secretaria, de mudanças climáticas será criada, mas o nome do seu titular não foi anunciado. Com a reestruturação, o atual secretário executivo, Carlos Langoni, deixará o cargo que passará a ser ocupado por João Paulo Capobianco, atual secretário de Biodiversidade e Florestas do Ministério. As novas mudanças foram anunciadas pela Secretaria de Imprensa do Planalto, depois da reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com a ministra.Segundo informações do Planalto, no despacho com Lula, a ministra Marina fez uma apresentação sobre a reestruturação da pasta que será apresentada nesta quarta-feira ao Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), em reunião, às nove horas, na Agência Nacional de Águas. Ainda de acordo com o Planalto, há 18 anos a estrutura do ministério não sofre reestruturação e a criação da nova secretaria atende a uma necessidade do plano nacional de mudanças climáticas.Sobre a saída de Langoni do cargo, o Palácio do Planalto explicou ainda que ele não aceitou ser deslocado para outra secretaria, mas continuaria integrado ao projeto do meio ambiente do governo.O Ministério do Meio Ambiente está sendo bombardeado pelo presidente Lula e pela ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, acusado de estar emperrando a execução de projetos importantes, principalmente hidrelétricas, previstos no programa de aceleração econômica (PAC). A ministra Dilma chegou a dizer que o governo espera que a questão ambiental ganhe um padrão de eficiência compatível com as exigências da infra-estrutura do País. E Lula cobrou agilidade na concessão de licenças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.