Planalto evita comentar substituição de ministros do PSB

Após o encontro da presidente Dilma Rousseff com o presidente nacional do PSB e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, a Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto evitou dar detalhes da reunião e sobre a substituição dos ministros da Integração Nacional, Fernando Bezerra, e da Secretaria de Portos, Leônidas Cristino. O Planalto limitou-se a confirmar que Dilma recebeu o governador e a carta do PSB entregando os cargos no governo federal e, em seguida, "voltou à sua agenda normal".

DAIENE CARDOSO E TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

18 de setembro de 2013 | 20h37

Fontes revelaram ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que, depois de se reunir com Campos, a presidente Dilma deu sinais de que não tem pressa para discutir sobre os cargos vagos. De acordo com um interlocutor da presidente, "a vida continua" e não há o que fazer neste momento.

O encontro dos dois durou cerca de uma hora.

Mais conteúdo sobre:
PSBsaídagovernoplanalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.