Planalto edita discurso em que presidente apóia Marta

O Palácio do Planalto decidiu editar, no site oficial da Presidência. o texto do discurso do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no qual ele pedia votos para a reeleição da prefeita de São Paulo, Marta Suplicy. Esse trecho do discurso, feito por Lula no último sábado, durante o evento de inauguração da extensão da Radial Leste, em São Paulo, foi suprimido do discurso. Segundo o Planalto, o corte foi feito para evitar "exploração política", uma vez que o gesto de Lula está sendo objeto de questionamento pela oposição que considera que houve uso da máquina e abuso de poder político. O discurso na íntegra ficou na página do Planalto desde sábado até segunda-feira, quando foi retirado, e retornou ao site www.info.planalto.gov.br, somente nesta quarta-feira, quatro dias depois, já editado."Não há nenhum problema jurídico em um site manter o discurso do presidente na íntegra. Mas, para evitar exploração política, para evitar que polêmica e que se faça disso motivo de discussão, decidiu-se retirar o trecho", declarou o assessor jurídico da Presidência, José Antônio Toffoli. Sete Vezes - A polêmica frase retirada do texto diz que "se as pessoas querem continuar tendo progresso nas políticas sociais não têm outro jeito, dia 3 de outubro é votar na Marta Suplicy para continuar administrando São Paulo". Pela versão que pode ser lida o texto encerra com uma citação de Lula às obras sociais da prefeita, destacando os Centros Educacionais Unificados, um dos destaques da administração de Marta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.