PL vai presidir Frente Alternativa à prefeitura de SP

Terminou a reunião dos candidatos à Prefeitura de São Paulo que pretendem constituir a chamada "Frente Alternativa para São Paulo" formada por Luiza Erundina (PSB), Paulo Pereira da Silva (PDT), Michel Temer (PMDB) e Arnaldo Jardim (PPS). Após o encontro, ficou estabelecido que uma comissão formada pelos candidatos e presidida pelo presidente nacional do PL, deputado Valdemar Costa Neto (SP), vai se reunir em 3 de junho para debater os "eixos programáticos" da eventual campanha e, no dia seguinte, tais eixos deverão ser anunciados. Ficou estabelecido ainda que no mesmo encontro serão debatidos os critérios para composição de chapa única, com a escolha dos nomes para prefeito e vice. Segundo o presidente estadual do PMDB, Orestes Quércia, se houver consenso pela candidatura única, os nomes dos escolhidos deverão ser definidos em 9 de junho, para serem ratificados nas convenções regionais dos respectivos partidos. Quércia acrescentou que as negociações entre as legendas envolvem também a eleição de 2006, para presidente da República, governadores, senadores e deputados estadual e federal.De acordo com a pré-candidata do PSB à prefeitura, Luiza Erundina, é "impossível" que os quatro candidatos possam se coligar com as demais candidaturas já lançadas, de José Serra (PSDB), Marta Suplicy (PT) e Paulo Maluf (PP). "Nossas candidaturas só fazem sentido porque propõem mudanças em relação aos nomes já apresentados", explicou. O candidato do PMDB, Michel Temer, disse concordar com ela, negando, portanto, a possibilidade de aproximação de sua candidatura à de Serra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.