PL libera seus candidatos para compor alianças

O presidente do PL, deputado Valdemar Costa Neto (SP), disse, ao final do encontro de candidatos do partido às prefeituras, que deve liberar os três senadores da legenda na votação da medida provisória que estabelece o salário mínimo R$ 260,00. Segundo ele, essa tem sido a prática do PL em todas os assuntos importantes. Costa Neto anunciou que os candidatos a prefeito estão liberados para fazer as coligações que quiserem, sem necessidade de se prender a aliança nacional que mantém com o PT. Segundo Costa Neto nas eleições de outubro o número de prefeitos do PL deve aumentar de 395 para cerca de 420. O vice-presidente da República, José Alencar, também compareceu ao encerramento do encontro. Ele discursou defendendendo o crescimento do partido e no final deixou claro que continuará criticando o governo no que achar necessário. Para Alencar, é assim que agem os membros da família. E como membro da equipe do governo Lula, ele se dá o direito de fazer as críticas que achar necessárias. Na saída do encontro, perguntado sobre o novo valor do salário minino, José Alencar limitou-se a afirmar que se pudesse votar com certeza seria a favor da proposta do governo de um mínimo de R$ 260.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.