Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Pixuleco completa 1 mês em protesto contra Dilma em Presidente Prudente

Cerca de 100 pessoas promovem manifestação com boneco inflável de ex-presidente, em paralelo a entrega de unidades do Minha Casa Minha Vida

Sandro Villar, - Especial para o Estado

16 de setembro de 2015 | 12h14

Presidente Prudente - Uma centena de pessoas, segundo a Polícia Militar e os organizadores, protestaram nesta quarta-feira, 16, contra a presidente Dilma Rousseff, durante visita da petista a Presidente Prudente, maior cidade do oeste paulista, para entrega de unidades do Minha Casa Minha Vida. Os manifestantes se reuniram no Parque do Povo. Impeachment e fim da corrupção foram as palavras de ordem.

A atração do protesto foi o boneco inflável que retrata o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, conhecido como Pixuleco, muito fotografado pelos manifestantes. O personagem, vestido em uma roupa de presidiário, estreou nos protestos contra o governo Dilma há exatamente um mês, na terceira série de atos públicos anti-PT, ocorrida em 16 de agosto. Vendedores aproveitaram para vender "Pixulequinhos", versões em miniatura do boneco, a R$ 20 e adesivos contra o partido a R$ 5.

"Exigimos a deposição imediata da Dilma, porque o povo precisa de esperança. A Dilma vai sair por bem ou por mal, isto é, ou renuncia ou vai sofrer o impeachment. Ela só pensa em imposto", disse Arildo Cesar Chezlacki, de 39 anos, coordenador regional do Movimento Vem pra Rua. Ele afirmou que não "tem nada contra os moradores das casinhas que a Dilma veio entregar". 

"Estamos à mercê de um grupo que está dilapidando o patrimônio do povo. Queremos a apuração dos casos de corrupção e o julgamento dos envolvidos", disse Wadir Olivetti Júnior, de 46 nos, diretor-regional do Ciesp/Fiesp.

 Cerca de 8 mil trabalhadores estão desempregados em 64 municípios do oeste paulista. "A taxa de desemprego é de 9%", relatou o empresário.

Carreata. Depois do ato no Parque do Povo, os manifestantes saíram em carreata, com buzinaço, rumo ao bairro onde estava a presidente. Eles não conseguiram chegar perto do local. Havia barreiras e os manifestantes ficaram a cinco quarteirões do evento, onde Dilma entregou 2.343 casas no Conjunto Habitacional João Domingos Netto.


Tudo o que sabemos sobre:
Pixulecodilma rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.