Pitta depõe secretamente sobre Banestado, sem juramento

Duas liminares concedidas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Antonio Cesar Pelluso irão garantir ao ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta que seu depoimento, hoje, à CPI do Banestado seja secreto e que ele fique desobrigado de prestar o juramento de falar somente a verdade. O depoimento de Pitta deve começar em instantes. Pitta é acusado pela CPI de remeter ilegamente para o exterior grandes somas de recursos decorrentes de superfaturamento de obras públicas da prefeitura de São Paulo. Com as duas liminares de Pelluso, ele obteve o direito de retirar a imprensa da sala da CPI e de prestar juramento. O ex-prefeito acaba de chegar à sala da CPI, acompanhado de advogados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.