Pitta depõe na CPI da Educação e nega acusações

O ex-prefeito de São Paulo, Celso Pitta (PTN), negou hoje que não tenha aplicado os recursos necessários na educação, durante seu governo. Pitta prestou depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Educação, na Câmara Municipal. Além de defender-se, Pitta ainda criticou a prefeita, Marta Suplicy (PT) e afirmou que o atual governo não está cumprindo a determinação de aplicar os 30% do Orçamento em projetos de Educação.O depoimento de Pitta começou às 9h45 e até às 11h30 ainda não havia terminado. Ele é acusado de não ter aplicado os recursos necessários no setor durante os quatro anos do seu governo, segundo parecer do próprio Tribunal de Contas do Município (TCM). Pitta também negou irregularidades e superfaturamento na reforma e construção de escolas.Segundo o presidente da CPI, vereador Carlos Giannazzi (PT), a tendência da CPI é pedir a cassação dos direitos políticos de Pitta e do ex-prefeito Paulo Maluf (PPB), no relatório final, que será concluído até 12 de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.