Pistoleiros matam informante paraguaio

Mais um informante do Departamento de Investigações de Narcóticos do Paraguai (Denar) foi assassinado por pistoleiros profissionais. Desta vez a vítima é Juan Batista Florenciano Rojas, 38 anos, morto com seis tiros disparados por quatro homens que ocupavam um automóvel preto, importado. O assassinato aconteceu no final da tarde de hoje, no Bairro Vitória, periferia de Pedro Juan Caballero, divisa com Ponta Porã (MS).Segundo policiais do Denar, os assassinos fugiram para o Brasil. O crime é atribuído à guerra entre produtores de maconha e traficantes da fronteira Paraguai/Mato Grosso do Sul. No último dia 5 foram executados com vários tiros em Capitán Bado, na divisa com Coronel Sapucaia (MS), Ramão Cristobal Morel, 36 anos, e Mauro Ezequiel Morel, 34 anos, além do segurança Edualdo Espindola Vera, 49 anos. O traficante Luiz Fernando da Costa, o "Fernandinho Beira Mar" assumiu, em entrevista ao jornal "ABC Collor", do Paraguai, ter mandado matar os três, porque eram informantes do Denar. No dia 21, João Morel, 62 anos, foi assassinado por Odair Moreira da Silva, 23 anos, dentro da cela do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, onde cumpria pena. João era pai de Ramão e Mauro. Pai e filhos eram considerados os maiores produtores de maconha em Capitán Bado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.