Piora estado de saúde de Roberto Campos

Piorou o estado de saúde do ex-ministro e ex-senador Roberto Campos, de 84 anos, que está internado em estado grave na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da Clínica São Vicente, na Gávea, zona sul do Rio, com um quadro de infecção pulmonar. "A pneumonia teve uma piora na madrugada de hoje e os médicos consideram que esse problema provocará um retardamento de pelo menos 72 horas no processo de recuperação", informou o assessor do economista, Olavo Luz.Segundo o assessor, foi receitado um antibiótico específico para o problema e o quadro de saúde de Campos é melhor que o de domingo, quando o ex-ministro foi internado em situação de altíssimo risco, com fecaloma (retenção de fezes). Depois, contraiu pneumonia. Luz informou que o fecaloma já está sob controle, mas continua o monitoramento de outros problemas, principalmente o da pressão sobre o aparelho respiratório. Em alguns momentos, Campos precisa da ajuda de aparelhos para respirar.O ex-ministro do Planejamento sofreu uma isquemia cerebral em fevereiro de 2000, que lhe limitou a capacidade de fala e o impediu de escrever. Segundo Luz, até sofrer a isquemia, Campos revisava o livro de memórias "Lanterna na Popa", lançado em 1994. "O ministro queria incluir no seu livro os acontecimentos brasileiros de 1994 até 2000", informou Luz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.