Piora estado de saúde de Evandro Lins e Silva

Piorou o estado de saúde do jurista Evandro Lins e Silva, de 90 anos, que continua em coma no CTI da Clínica São Vicente, na Gávea, zona Sul do Rio de Janeiro, segundo boletim médico divulgado nesta tarde. Uma tomografia computadorizada de seu crânio, realizada na manhã de hoje, revelou o surgimento de novos pontos de hemorragia no cérebro. Ele está internado desde a noite de quinta-feira, quando sofreu uma queda no Aeroporto Santos Dumont e teve traumatismo craniano. Operado no mesmo dia no hospital municipal Souza Aguiar, no centro, o jurista foi transferido em seguida para a clínica. De acordo com o boletim divulgado hoje, assinado pelo neurocirurgião Paulo Niemeyer Filho e pelo clínico geral Emílio Francischetti, o exame constatou "piora do quadro radiológico, com aumento das áreas de contusão hemorrágica do cérebro". Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) aposentado compulsoriamente pela ditadura militar em 1969, Lins e Silva ocupa a cadeira número um da Academia Brasileira de Letras (ABL) e voltava de Brasília quando se acidentou. Na capital federal, havia sido recebido pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, que o empossara conselheiro da República.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.