Pimentel insiste em candidatura do PT em Minas Gerais

Para pré-candidato ao governo pelo PT, a posição declarada de Lula é que haja um palanque para o PT e para o PMDB no Estado

GUSTAVO PORTO, ENVIADO ESPECIAL, Agência Estado

03 Maio 2010 | 15h52

O ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel ratificou nesta segunda-feira, 3, que a posição do PT em Minas Gerais é de encabeçar a chapa que concorrerá ao governo do Estado - ao contrário das determinações feitas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de apoio ao ex-ministro das Comunicações, Hélio Costa (PMDB).

 

Veja também:

 

 

Pimentel derrota Patrus em disputa por pré-candidatura pelo PT

 

 

"Eu continuo trabalhando com a ideia de que a melhor chapa é formada por nós, do PT, para governador e pelo PMDB para o Senado, mas isso, é lógico, depende de um entendimento da base", disse Pimentel após participar da cerimônia de abertura da ExpoZebu, em Uberaba (MG).

 

De acordo com o pré-candidato ao governo mineiro pelo PT, a posição declarada de Lula é que haja um palanque para o PT e para o PMDB no Estado. "E isso nós vamos respeitar", disse Pimentel. Ele afirmou ainda que o candidato a vice-governador desta chapa não será do PT e, se por acaso o PMDB abrir mão da candidatura de Hélio Costa, também não será do PMDB. "Vamos trazer para a chapa um nome de outro partido da base aliada, já que negociamos com o PDT, PC do B e PR", disse.

 

Ainda segundo Pimentel, uma decisão final sobre a situação em Minas Gerais deve ser tomada em breve e "uma discussão fraterna que irá unificar PT e PMDB" começa ainda esta semana, logo após a decisão das prévias que o PT fez no Estado. Além de Pimentel, concorrem às previas o ex-ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias (PT).

Mais conteúdo sobre:
eleição MG PT Fernando Pimentel

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.