Pimentel diz que Meirelles é ´um homem da política de Lula´

O prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT), que foi cotado como possível nome para assumir o Ministério da Fazenda, afirmou nesta quarta-feira em entrevista ao Estado que o eixo do novo mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva será a queda acelerada da taxa de juros, "sem abrir mão da meta inflacionária, sem abrir mão do rigor fiscal". Segundo ele, a queda mais acelerada das taxas de juros é uma decisão tomada pelo presidente Lula para o segundo mandato. "Para isso, precisa mudar o ministro da Fazenda, não. O Guido (Mantega) vai fazer isso. Precisa mudar o presidente do Banco Central (Henrique Meirelles), de jeito nenhum". Pimentel descarta a possibilidade de deixar o comando da maior capital administrada pelo PT para assumir a pasta da Fazenda, fez elogios ao presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, a quem classificou como "um homem da política do Lula". E disse que a mudança de rumo não inviabiliza sua permanência no cargo. No entanto, o prefeito criticou a atual política monetária e defendeu uma queda mais acelerada dos juros: "O que eu acho que não pode permanecer é essa velocidade da queda de juros, porque ela está muito lenta. Mas isso não sou eu que acho não, é quase uma unanimidade no Brasil. E o próprio presidente da República já andou sinalizando nesse sentido". Para ele, a taxa de juros está ´altíssima´ para uma inflação dentro da meta. Para Pimentel, o presidente Lula sinalizou a mudança desde a campanha, ao prometer crescimento de 5% ao ano: "O Brasil está preparado para crescer", disse o então candidato à reeleição. Lula queria dizer "que as condições macroeconômicas tinham sido construídas ao longo desses quatro anos para chegar nesse momento. Quem não entendeu que ele estava claramente dizendo que haveria uma inflexão da política econômica no sentido do crescimento, é porque não entendeu nada". Governo de MinasO prefeito de Belo Horizonte também desconversou sobre uma eventual candidatura ao governo de Minas em 2010. "Deixa a vida me levar", disse, citando o sambista Zeca Pagodinho em entrevista ao jornal Estado de Minas, publicada nesta quarta-feira. Pimentel é considerado um nome forte para assumir o Palácio da Liberdade após o segundo mandato de Aécio Neves (PSDB), com quem mantém um bom relacionamento. O prefeito também atua como ponte para a reaproximação de Aécio e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Colaborou Eduardo Kattah

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.