Pimenta diz ter apoio para ser candidato à presidência

O ministro das Comunicações, Pimenta da Veiga, garantiu hoje que tem recebido manifestações "importantes" de parlamentares, governadores, políticos e sindicalistas, encorajando-o a disputar a indicação de seu nome pelo PSDB como candidato à Presidência da República nas eleições de 2002. "Não estou negando nem estou confirmando a candidatura, apenas estou avaliando as manifestações", disse.Ele disse ainda que, se algum homem público negar que tenha pretensões de ser presidente da República, está mentindo, "e eu não quero mentir". As afirmações foram feitas a propósito de notícia veiculada hoje pelo jornal mineiro "O Tempo", atribuindo a Pimenta informações a respeito de manifestações a favor de sua candidatura.O ministro disse que a candidatura deve ser avaliada dentro do PSDB. "Se houver um nome que se sobressaia, tem que ser acatado pelo partido, qualquer que seja ele", disse Pimenta, a propósito de uma eventual disputa com o governador do Ceará, Tasso Jereissati, e com o ministro da Saúde, José Serra.Segundo o ministro, caso não haja este nome, o partido deverá decidir como será feita a escolha do seu candidato à sucessão presidencial. Segundo Pimenta, essa escolha não está restrita apenas à realização de prévias. "Não é só este o caminho", sustentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.