Pimenta da Veiga: depoimento de ACM é contraditório

O ministro das Comunicações, Pimenta da Veiga, afirmou que esse é um momento delicado da política brasileira, mas espera que "esse episódio seja concluído o mais rapidamente possível", referindo-se ao escândalo no Senado. Ele afirmou que "há contradições claras, que a imprensa está demonstrando" no depoimento feito ontem pelo senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) no Conselho de Ética do Senado. Pimenta fez essa declaração ao ser questionado sobre possíveis mentiras no depoimento do senador baiano. Afirmou, no entanto, que não fará um prejulgamento de Antonio Carlos, já que faltam ainda diversos depoimentos sobre o episódio da violação de votos no painel de votação do Senado.Para Pimenta, o Brasil não poderia ficar esperando por muito tempo o desfecho dessa crise política, já que ela está afetando sobretudo a economia. O ministro disse ainda esperar que, concluído o processo envolvendo os senadores Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda (sem partido-DF), a base política da coalizão governista se recomponha e passe a apoiar, "como sempre apoiou", os projetos do governo.Sobre a possibilidade de uma CPI da Corrupção, o ministro das Comunicações afirmou que o governo não tem receio de investigações, mas não quer o País paralisado "por causa de um espetáculo teatral, com nítidos objetivos eleitorais", afirmou, em seminário sobre telecomunicações no Rio de Janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.