Piloto diz desconhecer procedência de dinheiro apreendido

O piloto Marcelo Coelho de Souza, 32 anos, negou nesta sexta-feira ter conhecimento da procedência dos US$ 709 mil e mais R$ 10 mil que estavam no Cessna 210. A aeronave caiu terça-feira na Fazenda Bonito, em São Gabriel do Oeste, região norte de Mato Grosso do Sul.Ele contou ao delegado Antônio Carlos Knoll, da Superintendência da Polícia Federal, que foi contratado pelo proprietário do aparelho, o fazendeiro paulista Carlos Roberto Fernandes, na terça-feira. A tarefa era levar para São Paulo uma carga de medicamentos veterinários, principalmente hormônios para bovinos.A aeronave decolou da região de São Gabriel do Oeste com direção a São Paulo. Sobrevoando o noroeste paulista, o piloto diz ter recebido um telefone de amigos, avisando que os medicamentos eram contrabandeados e que a aeronave estava com muito dinheiro a bordo. Souza relata que resolveu voltar ao MS.Antes de descer em São Gabriel do Oeste, o avião ficou sem combustível forçando manobra radical que acabou em acidente. O Cessna foi parcialmente destruído pelo fogo após tocar o solo.Marcelo disse que preferiu fugir temendo complicações com a polícia. Confirmou que pediu aos empregados da fazenda para guardar a lata contendo os dólares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.