Piauí tem 500 poços artesianos sem uso

O secretário de Defesa Civil do Piauí, Osmar Araujo, disse nesta terça-feira que há 500 poços artesianos no Estado sem uso por falta de equipamentos para bombear a água, canalizar e distribuir para a população.Cem municípios do Estado decretaram estado de emergência por causa da estiagem. Segundo Araujo, para equipar cada um dos poços, seriam necessários investimentos de R$ 3 mil a 13 mil. As despesas mais altas seriam com poços situados em comunidades isoladas, onde não há energia elétrica comercial e seriam necessárias fontes alternativas como energia solar ou gerador a diesel. Para o secretário, a utilização de caminhões-pipa é uma medida emergencial, onerosa e que poderia ser extinta quando os poços fossem equipados.Ele estima serem necessários pelo menos R$ 250 mil mensais para o atendimento das áreas mais criticas com os carros-pipas."Com R$ 250 mil seria possível equipar poços em dezenas de comunidades e economizar o dinheiro público" disse. Osmar Araujo cita o exemplo de duas comunidades no município de Pio IX, a 495 quilômetros de Teresina, município mais afetado pela estiagem no Estado.Em Lagoa dos Queirós e Cachoeira, a defesa civil do Piauí perfurou dois poços profundos, equipou-os e, agora, as cerca de 50 famílias que residem na área contam com água potável.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.